Sexta-Feira, 26 de Novembro de 2021

Advogados integrantes da Associação Brasileira de Advogados destacam suas trajetórias na advocacia

Advogada Tatiane Barros Ramalho destaca sobre o Agronegócio em Mato Grosso

Advogada há 20 anos, Dra. Tatiane Barros Ramalho formou-se em Direito pela Universidade de Cuiabá (Unic) e expressa de forma cativante a paixão pela profissão. Ao longo dos anos, especializou-se em diferentes ramos do Direito, de modo a oferecer soluções rápidas, eficientes, criativas e com o melhor custo-benefício para seus clientes, atuando de forma preventiva, administrativa e judicial nos mais importantes temas do Direito Civil, Direito Agrário e Direito Penal.

Fundadora do escritório Barros, Ramalho & Zanardo Advogados Associados, com sede em Cuiabá e Sorriso, em Mato Grosso, e Brasília, no Distrito Federal, a advogada atualmente reside em Sorriso e destaca a liderança da produção de grãos, ressaltando que o Direito Agrário faz parte do nosso dia a dia. Sorriso lidera o ranking do valor de produção, com R$ 3,9 bilhões, o equivalente a 1,1% do valor do país. Entre os 50 municípios com os maiores valores, 22 estão em Mato Grosso e somam um valor de produção de R$ 37,1 bilhões, ressalta a advogada.

Segundo a pesquisa Produção Agrícola Municipal (PAM), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em outubro de 2020, Sorriso também é líder entre os maiores produtores de soja e de milho do Brasil. Tatiane Barros Ramalho informa ainda que no Brasil o setor agrário corresponde por ampla participação no Produto Interno Bruto (PIB) e está em constante discussão sobre pautas de grande repercussão no país. “É o setor onde se encontram distintas realidades concomitantes, abrangendo desde métodos de produção ainda considerados ‘arcaicos’ até os mais modernos investimentos em ciência e tecnologia do mundo. É um setor especializado que traz diversos desafios que acabam refletindo diretamente no debate jurídico, tais como: a profissionalização dos produtores rurais, contratações, compatibilização entre a exploração dos imóveis rurais e a preservação do meio ambiente, conflitos sociais remanescentes, efetivação dos instrumentos de política pública, combate das desigualdades sociais, implementação de novas tecnologias, estrutura das cadeias do agronegócio e mudanças climáticas”, informa.

A advogada pontua ainda que histórias de lutas, desafios e conquistas são constantes dentre os produtores rurais. “Eles sofrem com a necessidade de construir uma infraestrutura mais eficiente de armazenamento, bem como com o risco de perder parte de sua safra ou reduzir a qualidade dos seus produtos, o que diminuiria seus lucros. Portanto, buscar alternativas para superar os problemas e garantir a produtividade do negócio é um grande desafio”, comenta a advogada Tatiane Barros Ramalho.

Para a advogada, o agronegócio é o principal pilar da economia de Mato Grosso, conhecido como o celeiro do país, campeão na produção de soja, milho, algodão e de rebanho bovino, alcançando a cada dia novos títulos de grande potencial de crescimento e desenvolvimento.

@tatianebarros_

[email protected]

‘É possível fazer negócio jurídico com segurança’, comenta o advogado Victor Parente sobre atuar no agronegócio

Desde 2007, o advogado Victor Parente atua na área, mas ele explica que inicialmente se dedicou a vários campos do Direito, pois gostaria de conhecê-los para escolher aquele com que mais se identificasse, e posteriormente optou pelo agronegócio.

No mesmo ano que se formou (2007), Victor Parente já passou na Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT) e começou a atuar na área de Direito Público e Eleitoral. “Advoguei para alguns partidos políticos e fiz inúmeras campanhas políticas, prestando consultoria jurídica para candidatos ao governo do estado e para candidatos ao governo de alguns municípios”, relembra.

Após essa experiência, o advogado foi convidado a assumir a Procuradoria Geral de Várzea Grande, na gestão do Dr. Wallace Guimarães. Além de atuar como procurador geral, também foi chefe do Procon de Várzea Grande, tendo inaugurado as novas sedes de ambos os órgãos. Devido a essas experiências profissionais, Victor Parente foi bastante elogiado pelo trabalho de modernização e eficiência tanto na Procuradoria quanto no Procon, em Várzea Grande.

Depois desse período, mudou-se para São Paulo e cursou MBA em Agronegócios e curso na área de Gestão em Agronegócios, bem como Compliance e Recuperação Judicial, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Além disso, trabalhou em uma multinacional chamada CHS Agronegócios. “Essa multinacional é uma empresa norte-americana voltada para o agronegócio, contratos e commodities de grãos (milho e soja), onde atuei como supervisor jurídico por quatro anos”, conta.

Atualmente está abrindo seu escritório em Sorriso, que é voltado para o agronegócio, área na qual tem experiência pela sua formação acadêmica e atuação profissional. “Vejo que o mercado em Sorriso é promissor. Afinal, essa cidade é conhecida como a capital do agronegócio e tem um campo muito forte. Diante desse contexto, vislumbrei uma oportunidade e estou inaugurando meu escritório em outubro. Será um escritório boutique, voltado para as questões do agronegócio, compliance e área empresarial”, informa.

Para o advogado, o grande desafio em atuar no setor de agronegócio é demonstrar para as empresas e para os produtores as inovações que são trazidas com as novas legislações. “O agronegócio é muito dinâmico e muda muito rapidamente. Então, é desafiador trazer para os clientes essas inovações e o que podemos fazer como consultor jurídico para mitigar os riscos frente a seus negócios”, comenta.

Por outro lado, Victor Parente identifica que um cliente fica satisfeito exatamente pelo advogado mostrar para ele os riscos e o que pode ser feito para evitá-los.  “Quero atuar muito fortemente no preventivo, nas orientações aos meus clientes e suas equipes profissionais, para que possamos fazer o correto e darmos o máximo de segurança jurídica no fechamento dos contratos e dos negócios, para que assim os clientes possam ter lucros e minimizar os riscos. A grande oportunidade é mostrar para a sociedade de Sorriso e Mato Grosso que é possível fazer negócio com segurança”, finaliza.

[email protected]

Instagram: @vitorparente

Advogado Fabiano Alves Zanardo destaca inovações e desafios na advocacia

Advogando há mais de 13 anos, Dr. Fabiano Alves Zanardo fez de sua profissão seu estilo de vida. Graduado pela Universidade de Cuiabá (Unic), o advogado atuou em diversos ramos do Direito, sempre visando proporcionar aos seus clientes o melhor custo-benefício. “Além disso, busco oferecer saídas céleres e competentes, garantindo com isso que os interesses de meus clientes estejam sempre resguardados”, explica. Atuando nos ramos do Direito Civil e Direito Administrativo, de forma preventiva, administrativa e judicial, Dr. Fabiano Zanardo presta serviços a diversos sindicatos de Mato Grosso, sempre se pautando na defesa dos interesses de seus sindicalizados.

Sócio-fundador do escritório Barros, Ramalho & Zanardo Advogados Associados, com sede em Cuiabá e Sorriso, em Mato Grosso, e Brasília, no Distrito Federal, o advogado vem se destacando por meio de uma criação inovadora de escritório de advocacia. A partir do modelo de relacionamento com os clientes até a gestão de equipe, o escritório Barros, Ramalho & Zanardo Advogados Associados distingue-se pela ideia de um ambiente estimulante de trabalho e pela excelência na prestação de seus serviços jurídicos. “Percebemos que este deva ser o caminho para levantarmos mais do que um escritório de advocacia e materializarmos uma referência jurídica nos setores em que atuamos”, comenta.

O advogado ressalta ainda que o caminho da advocacia é desafiador e “espinhoso”. “Assim como a flor mais bela é cercada de espinhos e nem por isso deixamos de apreciá-la, por mais que o caminho da advocacia tenha ‘espinhos’, não podemos acovardar-nos diante dos desafios que a profissão impõe”, conclui.

[email protected]

Advogada Aline Maehler comenta sobre a área sindical e trabalhista no Direito Bancário

Atualmente, todas as áreas sociais estão lidando com impactos devido à pandemia de Covid-19. No segmento do Direito não é diferente. Nesse sentido, para a advogada trabalhista Aline Cristina Maehler os desafios para os advogados trabalhistas nos últimos anos foram potencializados tanto por esse contexto quanto pela reforma trabalhista ocorrida em 2017. “A reforma trabalhista retirou a proteção legal de inúmeros direitos trabalhistas, autorizando a livre negociação entre as partes (empregado/empregador), bem como restringindo o acesso do jurisdicionado à Justiça do Trabalho, tendo em vista a aplicação de horários, sucumbências e periciais. Já a pandemia trouxe as audiências e os atendimentos online, o trabalho remoto e o home office”, explica a advogada.

Segundo Aline Maehler, seu escritório teve um aumento sensível nas demandas nos últimos dois anos, devido às demissões, em especial da categoria bancária, que tem regramento diferenciado pelas convenções coletivas, acordos coletivos e os regulamentos internos. “Por conta disso, foi e é necessário um atendimento individualizado, para compreensão da real necessidade e o direito de cada cliente, de acordo com suas necessidades e complexidade da situação”.

A advogada salienta ainda que a pandemia vem trazendo lesões de natureza coletiva e continuada, o que aumenta a necessidade de ações coletivas, visando assegurar os direitos de determinada categoria. “Nosso escritório possui uma vasta experiência nas ações individuais de bancários, bem com nas coletivas, hoje contamos com mais de vinte ações em andamento”, explica.

Atuação profissional e ABA-MT

Advogando desde 2003, Aline Maehler começou atuando na assessoria jurídica de movimentos sociais, associações de pequenos produtores rurais. Contudo, em 2009, ela passou a se dedicar a sua grande paixão, que é a área trabalhista, na defesa do empregado. Em 2016, Aline passou a integrar o escritório Alencar e Maehler Advogados, com atuação na área sindical e trabalhista e enfoque especializado no direito do bancário, seja de bancos públicos ou privados. “Prestamos assessoria jurídica ao Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro no Estado de Mato Grosso, de Rondonópolis e Barra do Garças, Sindicato dos Empregados no Transporte de Valores e Bases de Valores no Estado de Mato Grosso e o Sindicato dos Trabalhadores Telefônicos do Estado de Mato Grosso”, destaca.

Além disso, a advogada integra a Associação Brasileira de Advogados, em Mato Grosso (ABA-MT). “Eu conheci a ABA por meio da Dr. Tatiane de Barros Ramalho. Na época, ela me apresentou a Comissão de Gestão e Liderança, presidida pela Dr. Dynair Souza. Fiquei encantada com a comissão, que nos dá um suporte indispensável na atuação da profissão, tendo em vista que não aprendemos na faculdade a negociar com um cliente, a fechar um contrato, como gerir nosso escritório com produtividade e eficiência. A comissão nos prepara para uma atuação profissional de sucesso”, comenta.

Após alguns meses de atuação na Comissão de Gestão, Dra. Aline foi convidada pela Dra. Tatiane de Barros Ramalho para compor a diretoria da Comissão temática da Infância e Juventude (CIJ) da ABA. Atualmente, ela é vice-presidente dessa comissão, que é necessária para a defesa e proteção dos direitos das crianças e adolescentes. “Importante salientar que a ABA-MT vem desempenhando um papel muito importante frente à advocacia de Mato Grosso, pois promove a integração dos advogados associados de Mato Grosso com o restante do Brasil e exterior. Isso proporciona oportunidades profissionais e de estudos, bem como vem difundindo inúmeros projetos sociais com a comunidade em geral através de projetos sociais”, finaliza.

www.alencaremaehler.adv.br

@maehleraline

@am_advogados

Facebook: Aline Cristina Maehler

Advogada Claudenice Vieira dos Santos comenta sobre as oportunidades de atuar no Direito Imobiliário

Natural de Amambai, Mato Grosso do Sul, a advogada Claudenice Vieira dos Santos conta que desde a infância já era percebida pelo seu pai a sua tendência pela advocacia. “Ele sempre incentivou a investir nessa área, pois, além de questionadora, eu gostava muito de intermediar para resolver os conflitos. Após minha formação no Ensino Médio, passei no vestibular de Administração de Empresa, na Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat). Alguns meses após a conclusão do curso de Administração, iniciei Direito, e me apaixonei pelo curso”, relembra a advogada.

Além dessa aptidão já identificada pelo pai, segundo Claudenice a paixão pela Advocacia Imobiliária, que é sua principal área de atuação, também se deu por vários fatores. “Quando me formei já trabalhava em uma imobiliária. Nessa área, eu gosto de tudo que a envolve, tanto as questões judiciais como as extrajudiciais. Enfim, acho que é um segmento muito promissor. Assim, ao advogar nessa área, ficou ainda mais evidenciada a minha paixão pelo Direito de Família, pois o Direito Imobiliário é abrangente e adentra notadamente o Direito de Família e Sucessões”, explica.

A advogada acrescenta ainda que todas as transações nesse setor envolvem, direta ou indiretamente, a observância ao Direito de Família. “Pois quase todo mundo tem família, mora em algum lugar, tem ou pretende ter um imóvel, mora de aluguel ou é locador de imóvel, investidor ou imobiliária (pessoa jurídica). Ou seja, precisa sempre de alguém com conhecimento jurídico para auxiliá-lo(la) nas transações ou até mesmo formalizar e assessorar as negociações, bem como em parcelamento do solo, criação de condomínios. Ou quando nada sai como o esperado, será necessário um advogado atuante na área”, informa.

De acordo com Claudenice Santos, as oportunidades na área de Direito Imobiliário são inúmeras. “É possível atuar em negócios imobiliários, seja ele de qualquer natureza, indo desde uma simples compra e venda de imóvel, por um particular, ou ainda em todas as operações imobiliárias, como:  criação de loteamentos e condomínios, regularização de imóveis, estruturação condominial, bem como grandes e complexas operações imobiliárias, a exemplo da venda de carteiras de recebíveis imobiliários, operações financeiras de grandes complexidades”, ressalta. A advogada acrescenta ainda que é imprescindível   o trabalho de um(a) advogado(a) atuante e com conhecimento na área para a segurança jurídica das partes e como forma de minimizar os riscos.

Claudenice comenta também que, assim como há muitas oportunidades, há também vários desafios. O Direito Imobiliário, a exemplo de todos os ramos do Direito, é mutante, por se tratar de legislação, jurisprudências, entendimentos e normativas cartorárias e de entes públicos.  “O(a) advogado(a) que atua nesta área deve estar em constante inovação e adaptação. Eu diria até que atualmente o mercado está desorientado em todos os ramos de atuação do Direito, mas como disse o ex primeiro-ministro britânico Winston Churchill: ‘Nunca desperdice uma boa crise”, vejo este momento como propício para buscar a transformação e oportunizar ainda mais o crescimento e aprimoramento na minha profissão, bem como em todas as áreas da minha vida”, opina.

Atuação na ABA-MT

Graduada em Administração de Empresa pela Unemat e bacharel em Direito pela Universidade de Cuiabá (Unic), a advogada é especialista e atuante em Direito Imobiliário, bem como especialista em Direito de Família e Sucessões e membro da Comissão de Infância e Juventude da Ordem de Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT) e das comissões de Direito Imobiliário e Infância e Juventude, da Associação Brasileira de Advogados, em Mato Grosso (ABA-MT).

Claudenice Santos esclarece que foi apresentada à ABA-MT pela amiga Tatiane Barros, presidente da Comissão de Infância e juventude da OAB. “A ABA tem um papel importante na carreira do(a) advogado(a), pois oportuniza o nosso networking. Afinal, todos os membros interagem como uma forma de somar forças para todos alavancarem na carreira. Além disso, a Associação também nos oportuniza sermos vistos, expor nossos conhecimentos e, consequentemente, ajudar e ser ajudados mutuamente. Enfim, hoje me sinto dentro de uma grande família, que me oportuniza aprender e ensinar”, finaliza.

Instagram: @Clau.adv

[email protected]

Advogada Débora Peche Benvindo fala sobre desafios e oportunidades do Direito Trabalhista e Previdenciário

 Comunicar é um dos atos mais importantes para o ser humano e a compreensão da mensagem transmitida é fundamental para o sucesso desse processo comunicativo. Para quaisquer profissões é extremamente relevante a excelência na comunicação, especialmente no Direito. É dessa forma que a advogada Débora Peche Benvindo pensa e busca atuar nas áreas de Direito Trabalhista e Previdenciário. “Meu lema sempre foi de me comunicar de modo acessível e ‘falar fácil’, pois o seu conhecimento não se mede pelas palavras bonitas, mas pela simples maneira com que você fala e seja compreendida de maneira clara e simplificada. Foi assim que escolhi a Área Trabalhista e resolvi caminhar com o Direito Previdenciário, pois são áreas que se entrelaçam, e que de alguma forma eu poderia estar contribuindo para meus clientes um propósito de vida”, explica Débora Benvindo.

A advogada conta que durante a graduação ainda não havia pensado em atuar com o Direito do Trabalho. “Resolvi fazer uma faculdade quando estava com 27 anos e o que me levou a fazer esse curso foi porque, certa vez, quando estava em uma audiência como parte, eu não entendia os ‘termos do juridiquês’, palavras difíceis que só quem está habitualmente acostumado entende. A princípio, olhava para o curso de Direito visando a concurso na defensoria, porém percebi que não seria apenas por esse meio que eu iria realizar uma advocacia humanizada”, relembra.

A aproximação com o Direito do Trabalho deu-se quando Débora atuava em regime de trabalho celetista. “Muitas vezes, as minhas colegas de trabalho recorriam a mim para tirar dúvidas se podiam descontar tal coisa do salário do empregado. Logo, eu corria para pesquisar e dizer o direito violado. Foi dessa forma que a Advocacia Trabalhista estava me escolhendo, já prestando assessoria sem ao menos ter o título. Quando iniciei os estágios na faculdade, as peças que eu mais me identificava eram as trabalhistas. E não tive dúvida, ao optar por Direito do Trabalho, pois até então não me vejo em outro contexto. Amo advogar nessa área e me apaixonei por todas as possibilidades que a Advocacia Trabalhista me proporciona”, confessa.

A advogada explica ainda que atualmente as empresas estão se adequando na advocacia preventiva, por exemplo, contratando advogados para realizar sejam pelo compliance ou pela due diligence, que tem como objetivo diminuir prejuízos e riscos e aumentar a produtividade. “Como exemplo, podemos citar realização de consultorias, estudos de caso, contratos, treinamentos para líderes e gestores, emissão de pareceres sobre processos internos que violem a CLT, adequação de contratos trabalhistas, pois o objeto da advocacia preventiva é evitar a judicialização de eventual demanda, bem como a redução de custos com processos judiciais”, sugere.

Quando o cliente é pessoa física, os advogados trabalhistas poderão prestar esclarecimentos acerca de eventual direito, evitando ao cliente surpresas ao final de ocasional processo judicial, buscando soluções no âmbito extrajudicial, como nos casos de benefícios previdenciários. “Além disso, o advogado é o responsável por entender o fato, fazer a análise, apresentar as provas e organizar os argumentos para defender os interesses do representado da melhor maneira possível. Muitas vezes o cliente está fragilizado por uma demissão, preocupado com o desemprego, e nós, advogados, além de conhecer o Direito, temos que saber lidar com essas circunstâncias, e outras que podem surgir no decurso do processo”, destaca.

Atuação na ABA-MT

Mato-grossense, natural de Paranaíta, a advogada é formada pela Universidade de Cuiabá (Unic), especialista em Direito do Trabalho e Previdenciário, pós-graduanda em Direito Previdenciário e Prática Previdenciária. Atuando em Sorriso, Débora é membro da Associação Brasileira de Advogados (ABA) e integra a Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da ABA/MT. “Conheci a ABA pela excelente advogada Dra. Tatiane de Barros Ramalho, conselheira estadual da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Mato Grosso, presidente da Comissão de Infância e juventude da OAB/MT”, informa.

Na Comissão de Infância e Juventude da ABA/MT, as atividades desenvolvidas são trabalhar em prol da criança e do adolescente, realizando ações e compartilhando conteúdos referentes ao acolhimento, com atenção para o sistema protetivo de crianças e adolescentes inseridos em acolhimento institucional ou familiar, bem como de vítimas de violência. O objetivo é apresentar as medidas adotadas em cada estado e compartilhar experiências relacionadas. “Participar dessa Associação é uma forma de servir à comunidade em geral através dos projetos sociais. E um dos objetivos da associação é o desenvolvimento de seus integrantes com elementos capazes de proporcionar oportunidades profissionais aos seus associados, porque a vida em grupo permite crescimento, desenvolvimento, apontando oportunidades, diminuindo, desta forma, os momentos difíceis pelos quais passamos. Tenho imenso orgulho de fazer parte da ABA-MT”, conclui.

[email protected]

@deborapecheadv

Dynair Souza: advogada e mentora de advogados de sucesso

Advogando nas áreas cível e empresarial há 25 anos e fundadora do escritório Dynair Souza Advocacia e Consultoria Jurídica, Dynair Souza também trabalha especificamente com Coaching e Mentoria de Carreira e Negócios para advogados(as) de sucesso. “Todos buscam realização profissional e acredito que sem isso não é possível ter inclusive satisfação pessoal. Por anos vi muitos jovens ingressarem no curso de Direito para atenderem a desejos paternos ou na ilusão de que seria uma carreira de sucesso fácil e isso sinceramente me incomodava. Assim, quando iniciei minha jornada no coaching, optei por trabalhar com desenvolvimento de carreiras, em especial a carreira jurídica por ser minha expertise”, explica.

De acordo com Dynair, sua grande realização hoje é exatamente auxiliar advogados em seus planejamentos de carreira, em sua colocação no mercado jurídico, nas estratégias de seus negócios jurídicos. “Vejo que ainda há espaço no mercado para bons profissionais que focam em um sério planejamento de carreira. Por isso, sinto tanta satisfação em mentorar advogados para que alcancem o sucesso”, destaca.

Mas o que vem a ser sucesso para a advogada, mentora e coaching? Dynair acredita que é poder trabalhar e se desenvolver na área de sua paixão, pois sem isso nenhuma carreira pode ser considerada verdadeiramente exitosa. “Como mentora de advogados, posso afirmar que absolutamente nenhum profissional está pronto e acabado. Sempre há possibilidade de desenvolvimento de novas habilidades necessárias no novo mercado jurídico. Infelizmente os mais resistentes às mudanças são os que mais têm sofrido na atualidade”, comenta.

Dynair acrescenta ainda que advogar e mentorar advogados ao mesmo tempo é possível de se conciliar e ter sucesso, pois quando se tem paixão no que faz e planejamento é possível administrar tudo a que nos propomos. “Da mesma forma que por muitos anos administrei sala de aula, gestão em curso de Direito e meu escritório de advocacia, hoje divido meu tempo entre a advocacia de família e sucessões, treinamentos, coaching e mentoria de carreira e negócios, comissões da Ordem de Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT) e da Associação Brasileira de Advogados em Mato Grosso (ABA-MT). Na verdade, é isso que me realiza, então não tem como não dar certo”, salienta.

Coautora do livro “Sem limites: Coaching potencializando pessoas”, Dynair Souza também é conselheira da Rede Internacional de Excelência Jurídica – Mato Grosso, membro da Comissão de Direito da Mulher e da Comissão de Infância e Juventude da OAB-MT. Atualmente, é presidente da Comissão de Gestão Estratégica e Liderança na Advocacia da ABA-MT e membro da Comissão de Infância e Juventude da ABA-MT.  “A ABA em Mato Grosso tem se firmado como uma associação efetivamente preocupada com o crescimento profissional de seus associados. Nosso foco é, além do networking, estimular e propiciar formações e capacitações, produção de artigos, participação ativa em lives, webinares, congressos e rodadas de negócios. Sabendo aproveitar as ótimas oportunidades propiciadas pela Associação, os advogados integrantes da ABA têm ganhos profissionais incríveis”, finaliza.

Minicurrículo

Graduada em Direito pela UFMT (1995), mestre em Direito Obrigacional Público e Privado – UNESP (2001),  especialista em Direito Processual Civil (1997) e em Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável (2006), Professional & Self Coaching, Certified Business & Executive Coaching, Certified Master Coach  – European Coaching Association (ECA), Global Coaching Community (GCC), Metaforum International (MI) e Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Mentoring Training Certification – Center for Advanced Coaching (CAC) e Instituto Brasileiro de Coaching (IBC), Coaching e Leadership Certification – Ohio University, The Inner Game Certification –  The Inner Game International School by Tim Gallwey, Certificação em Mentoria e Coaching em Grupo – IMC, pós-graduação lato sensu em Gestão de Pessoas, Carreiras, Liderança e Coaching pela PUC/RS.

www.dynairsouza.com.br

IG: @dynairsouza | @advocaciadynairsouza

Facebook: @dynairsouzamastercoach | @dynairsouzaadvocaciaespecializada

LindedIn: @dynairsouza | Youtube: @dynairsouza

Advogada Flaviane Ramalho comenta sobre atuação no Direito Agrário

Além de ter amor pela defesa do Direito Agrário e assessoria jurídica no agronegócio na proteção de todos os direitos do produtor rural, o escritório Flaviane Ramalho – Assessoria Jurídica do Agronegócio, em Sapezal, também atua em todo o Brasil e na Itália, em diversos ramos do Direito oferecendo trabalho preventivo e defensivo. Sempre dedicada aos estudos, além de advogar há 16 anos, a advogada Flaviane Ramalho é pós-graduada em Direito Agrário, pela Uniara, e em Direito Previdenciário, pela Unopar. “A minha mãe sempre incentivou a se dedicar aos estudos e dizia que a única herança que ela poderia dar eram os estudos. Assim, sempre me dediquei aos estudos”, acrescenta.

Além disso, é associada da Academia de Direito do Agronegócio (Abrada), e desde 2016 é membro da Comissão de Infância e Juventude da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Mato Grosso (OAB-MT). Atualmente é diretora de Relações Institucionais da Região Escoteira de Mato Grosso dos Escoteiros do Brasil, membro da Equipe Nacional de Mensageiros da Paz da UEB, ex-membro do Suporte Jurídico dos Escoteiros do Brasil, foi a primeira mulher presidente do Grupo Escoteiro Centro América (GECA – 01/MT). “Falar da minha vida sem falar do movimento escoteiro é impossível, pois, pelo escotismo, descobri e desenvolvi diversas habilidades que sequer eu imaginava que possuía. Além disso, o escotismo me fez ser alguém destemida, curiosa e aventureira”, comenta.

Desafios e oportunidades na atuação na Advocacia

Após formada, logo Flaviane Ramalho foi aprovada na OAB aos 24 anos de idade e em seguida decidiu mudar-se para Sapezal, Mato Grosso. “Meu intuito era encontrar uma cidade em crescimento com a qual eu poderia crescer junto. No início foi muito difícil, pois eu era muito jovem em um lugar desconhecido e distante de tudo e de todos que eu conhecia. Mas a minha vontade de vencer na vida e de lutar pela justiça era muito maior do que qualquer empecilho que enfrentei”, relembra.

Em Sapezal, a advogada começou a perceber a luta e os enfrentamentos pelos quais os agricultores passavam, em especial alguns de seus parentes, Odelcio Pannebecker e Jonas Schaeffer Maggi, por falta de conhecimento e de informações de seus direitos e obrigações. “Isso me levou a abraçar a luta para defender o homem do campo, com o objetivo de me tornar especialista no Direito Agrário. Além disso, procurei sempre trazer uma linguagem fácil para compreensão dos agricultores de todos os caminhos e riscos do agronegócio, bem como dar orientação e suporte para celebração de contratos, fomentar de forma segura suas atividades, e prestar toda assessoria jurídica especializada necessária do agronegócio, a fim de minimizar eventuais riscos e prejuízos do agro”, explica.

Flaviane ressalta ainda que, sem dúvidas, o maior desafio é ser mulher, pois existe um preconceito de que é “área para homens”. “Mas após 16 anos no agronegócio, graças a Deus, consegui obter respeito pelo meu trabalho perante os homens, ao perceberem que sou detentora de alto conhecimento do Direito Agrário, e que busco sempre zelar e estar atualizada, e que notoriamente amo o campo e o mato, e notadamente porque sou aguerrida e luto de forma incansável na defesa do direito do meu cliente”, conta. Apesar disso, a advogada acredita que atuar no Direito Agrário é uma dádiva, pois, apesar de ser uma área de alta complexidade, ela se identifica com o agronegócio e sente-se plenamente capacitada e profissionalmente realizada.

Além de se dedicar ao Direito Agrário, Flaviane Ramalho também atua em diversas outras áreas no Direito, tais como Cível, Criminal, Ambiental, Trabalhista e Tributária, é também parceira de FM CITTADINAZA, sediada na Itália para processos administrativos e judiciais para aquisição de cidadania italiana. E ainda trabalha como membro da Comissão de Infância e Juventude da OAB-MT, e na Associação Brasileira de Advogados em Mato Grosso (ABA-MT) como voluntária. “Conheci a ABA por intermédio de minha querida cunhada Dra. Tatiane Barros Ramalho, que é presidente da Comissão de Infância e Juventude da OAB-MT. Participamos de algumas reuniões sobre o tema e percebi que era algo que poderia agregar em minha vida pessoal e profissional. A ABA é uma grande família de advogados que procuram sempre estar atualizados com a união, um ajudando o outro, dando visibilidade ao trabalho, sem qualquer centralização de poderes. Apesar de estar há pouco tempo associada à ABA, já me sinto em casa, e muito feliz por esta adesão que fiz voluntariamente em minha vida”, pontua.

A advogada também já atuou como suplente do Conselho Municipal de Direitos das Crianças e Adolescentes de Cuiabá (CMDCA), representando a UEB/MT. Finalizando, Flaviane diz: “Sou grata a Deus pela sabedoria, a qual nunca me negou, bem como a minha família pelo alicerce e apoio que sempre tive, em especial a meus filhos, Lais, Gabriella e Rafael, a minha amada mãe, Maria de Fatima Ramalho, meus irmãos, Flávio e Flávia, e sobrinhos Flávio Jr., André, Thiago, Isabela e Leonardo, que são minha fortaleza, e também aos meus amigos leais, Marcelo Coelho, Cirlene Rotta, Felipe Brandão, Douglas Barbiero, Adroaldo Monteiro… e muitos outros que me perdoem por não serem citados  aqui. Agradeço também o carinho e apoio da ABA, ao movimento escoteiro, por tudo em que me transformou, e não poderia deixar de agradecer a alegria que meu namorado Marciano Zanatta vem trazendo a minha vida. Por fim, agradeço e dedico meu sucesso profissional aos agricultores, em especial do estado de Mato Grosso, pois foram a minha inspiração para defender incansavelmente seus direitos. Eles são verdadeiros heróis, pois laboram em prol do interesse homogêneo e coletivo ao alimentar o mundo, cumprindo a função social, mesmo diante de inúmeras dificuldades que perpetuam no agronegócio, e sempre persistem mesmo diante da complexidade do agro”.

www.instagram.com/direitoagrariomt/

www.facebook.com/direitoagrariomt

www.fmcittadinanza.com/

Advogada Roberta Bezerra comenta sobre os desafios da mulher na Advocacia

As mulheres possuem uma capacidade de lidar com muitas funções e a advogada Roberta Bezerra, como tantas mato-grossenses, é uma dessas mulheres que concilia a profissão a múltiplos papeis. “Busco equilibrar a advocacia com o lar, com o companheiro, com os meus três filhos, com a academia, com a amamentação, com as fraldas. Ou seja, enquanto advogada também concilio como mãe e esposa, sem deixar de me preocupar com a Roberta mulher, com a minha individualidade. Às vezes sou forte e lutadora, outras vezes não. Consigo atuar em muitos papeis, nos campos afetivos, familiar e profissional, como dezenas e centenas de mulheres brasileiras que desempenham outras profissões, com empenho e dedicação.  Não é fácil, mas é possível e a cada dia vou superando os desafios postos. Sou muito grata a Deus pela minha vida profissional e vou levando a vida, buscando oportunidades, igualdade, liberdade, democracia e justiça”, comenta.

De acordo com a advogada, a paixão pelo Direito se deu muito cedo, pois ela sempre se posicionou contra as desigualdades. “Temo por injustiças e, por meio da minha profissão, tenho atuado pelo direito dos indefesos, pela inclusão de excluídos e por justiça social, pois amo o que faço. Persisto na luta contra as opressões e a violência contra a mulher. Amo trabalhar nessa causa. Por isso, tenho como principal área de atuação o Direito Civil, porque hoje a grande maioria dos processos gira em torno do Direito de Família e Direito do Consumidor”, explica.

Roberta destaca ainda que o principal desafio em sua atuação profissional é conciliar o papel de advogada com o papel de esposa e mãe. “São muitos os desafios profissionais que toda mulher enfrenta. Experiências importantes marcaram minha breve trajetória profissional, por exemplo, como quando tive que amamentar em audiências e despachando nas assessorias. Recentemente, em 13 de setembro, tive a minha filha, Heloísa, e antes de ir para o hospital, com 41 semanas de gestação, fui conferir os prazos que a advogada requeria, olhei as tarefas do meu filho mais velho, e lembrei-me de comprar as fraldas do segundo filho e ainda abasteci os armários. São os desafios diários de uma mãe advogada – ora mãe, ora filha, ora esposa, ora dona de casa – e de que toda mulher tem”.

Além de advogar e se dedicar à família, Roberta Bezerra também integra a Associação Brasileira de Advogados em Mato Grosso (ABA-MT). Ela conta que conheceu a ABA-MT por meio da Dra. Tatiana Barros, grande amiga e parceira. “Ao integrar a ABA-MT, vejo oportunidades de qualificação, troca de informações e de experiências, auxílio mútuo entre os profissionais atuantes nessa associação.  Essa é uma oportunidade ímpar aos profissionais iniciantes na carreira e aos demais que ambicionam crescer na advocacia. Afinal, é possível que o(a) associado(a) ganhe visibilidade pessoal e profissional, por meio de sua grande rede de contatos profissional, para troca de informações, experiências, potencializar oportunidades de trabalho”, finaliza.

Compartilhe esse Post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Com muito ❤ por go7.site